O Design Thinking deve ser considerado uma abordagem, e não uma metodologia. Quando se fala em metodologia, as pessoas criam automaticamente a expectativa de que vão aprender uma receita, e não é bem o caso. Em vez disso, ele cria as condições necessárias para solucionar um problema de forma colaborativa.

O grande objetivo do Design Thinking é converter dificuldades e limitações em benefícios para o cliente e valor de negócio para a sua empresa.

Ele é muito utilizado para a elaboração de novos serviços ou produtos. A partir da reunião de pessoas de todas as áreas de uma empresa, é possível alcançar um entendimento mais abrangente do problema, aumentando a chance de sucesso.

Etapas do Design Thinking:

Etapas do Design Thinking

Todo processo de design, precisa começar com o entendimento do problema, do obstáculo a ser superado. A seguir, vem a análise de possíveis soluções, a definição da melhor e sua aplicação. Podemos dividir esse procedimento em 4 etapas:

Imersão

Começamos aqui com um mergulho em tudo o que envolve e afeta a sua empresa. Não hesite em coletar feedbacks de clientes, observar desempenho de colaboradores e se aprofundar na política da empresa. Só a partir de um conhecimento completo sobre o negócio é possível criar soluções efetivas.

É preciso também considerar a situação política e econômica do país, as ações dos competidores etc.

Ideação

Depois de ter identificado os pontos que precisam ser melhorados, é hora de produzir ideias relevantes para realizar as melhorias necessárias.

Nesse ponto, é fundamental trazer insights obtidos com a utilização de técnicas que aumentam as chances de eficiência do processo. Aí, é só reunir as equipes envolvidas e adotar técnicas como o brainstorming, que incentiva e valoriza o compartilhamento de muitas ideias.

Prototipação

Agora que já reunimos uma grande quantidade de ideias relevantes, é hora de escolher aquelas que você e o grupo consideram com maiores chances de sucesso.

A fim de reduzir o risco de falhas, recomenda-se criar protótipos do que foi idealizado antes de realmente investir em sua execução.

Se estivermos desenvolvendo um produto, é a hora de investir em uma versão de testes. A partir de testes realizados, você deverá decidir se a ideia está pronta para ser finalizada, ou se alguns ajustes ainda são necessários.

Se o assunto em questão é um serviço, você pode montar protótipos mais abstratos, como representações gráficas que simulem as ações reais.

Desenvolvimento

Chegamos ao desenvolvimento (até que enfim!). É a hora de tirar do papel e colocar para funcionar de verdade. Chegou a hora de chamar a atenção do público para o ato.

Agora entra em ação os setores de comunicação e publicidade da empresa. Sua missão é vender a solução ao público de modo que ela seja bem-aceita.

De qualquer forma, o processo não aba por aqui. Um monitoramento constante se torna necessário, a sim de identificar melhorias e avaliar o sucesso da operação.

Uma boa razão para investir nessa abordagem é que por se tratar de um processo que deve envolver os mais diversos pontos de vista, o Design Thinking vai agregar perspectivas diferentes de todas as áreas. O resultado disso é extremamente positivo, afinal, a valorização sentida pelos profissionais é muito importante para a manutenção de uma produtividade satisfatória. Essa abordagem é extremamente eficiente em encontrar respostas para as mais importantes questões de negócio, o que é fundamental para a excelência de sua empresa ou projeto.